24 de janeiro de 2011

Este blog é recomendadíssimo!

ÍsisdoJun,

obrigada por teu carinho e menção ao blog

porque há desejo em mim...!!

Respondendo:

Nome: Pupinha - {(Pupi)}_Shibumi

Música: Take walk on the wild side

Humor: Variável de acordo com as horas do dia

Uma cor: do arco-íris

Uma estação: o outono, pelas cores do céu, das folhas...

Como prefere viajar: no colo do Dono

Um seriado: o N/nosso capitulo de cada dia

Frase ou palavra mais dita por você: Cadê o meu... Cadê a minha...

O que achou do selo: receber um selo é acontecimento especial, surpresa gostosa que causa uma baita alegria e encanto, mais ainda, por receber carinho de alguém que gostamos e que certamente gosta de nós, ou do que fazemos por aqui.

23 de janeiro de 2011

Aniversário do meu Tesão

Meu amor, com a correria ainda que tranquila do Teu aniversário, faltou uma brechinha para vir até aqui deixar um afago.

Agora pela manhã, mais descansadinha e com mais tempo, aproveito enquanto Você dorme para dizer que independente de ter sido ontem o dia da comemoração da Tua maravilhosa vinda ao mundo, eu sinceramente comemoro todos os dias a Tua encantada existência, a Tua incessante condução e ensinamentos, Tua companhia que para mim é mágica e dá a plena certeza de que sou eu a presenteada, seja em dias de festa ou não! ... Amado!!!

Dono esse Teu primeiro aniversário que físicamente passamos juntos foi um dos N/nossos desejos idealizados, ontem realizado e sei que muitas outras comemorações ainda virão... Segurei o choro enquanto as pessoas cantavam parabéns, brutal a minha felicidade, na hora das velinhas... Estávamos felizes, estamos juntos construindo um lindo jardim onde eu, Teu bonsai, a cada dia desenvolve um pouquinho mais.

N/nossa família igualmente cresce e, sem a pretensão de substituir os felinos que precisou deixar para traz quando veio para cá, desejo que esse presentinho lindo Te traga muitas alegrias!

Obrigada Dono Querido e tão Amado, tudo estava fabuloso, entretanto, confesso: De todos os quitutes degustados, o mais saboroso foi a calda quente, consistente e deliciosa de leite que Você me deu!!

Te amo meu Dono, meu Tesão!

11 de janeiro de 2011

Sobre a Pequena Morte...

.

GOZO I

Linho dos ombros ao tacto já tecido

Túnica branda cingida sobre as espáduas

Os rins despidos no fato já subido as tuas mãos abrindo a madrugada

Linho dos seios na roca dos sentidos a seda lenta sedenta na garganta

a lã da boca cardada no gemido

e nos joelhos a sede que os abranda

Linho das ancas bordado de torpor

a boca espessa o fuso da garganta

GOZO II

Desvia o mar a rota do calor e cede a areia ao peso desta rocha

Que ao corpo grosso do sol do meu corpo abro-lhe baixo a fenda de uma porta

e logo o ventre se curva e adormece

e logo as mãos se fecham e encaminham

e logo a boca rasga e entontece

nos meus flancos a faca e a frescura daquilo que se abre e desfalece enquanto tece o espasmo o seu disfarce

e uso do gozo a sua melhor parte

GOZO III

Põe meu amor teu preceito

teu pênis meu pão tão cedo de vestir e de enfeitar espasmos tomados por dentro

e guarnecer o deitar daquilo que vou gemendo

Meu amor por me habitares com jeito de teu invento

ou com raiva de gritares quando te monto e me fendo

GOZO IV

Que tenhas de mim o contorno incerto acertado nas linhas do teu corpo

os dentes nos lóbulos e no pescoço os lábios a língua a cobrirem os ombros

GOZO V

Vigilante a crueldade no meu ventre

A fenda atenta e voraz que devora o que é dormente

a febre que a boca empresta a vela que empurra o vento

a vara que fende a carne

a crueldade que entende o grito sobre o orgasmo que me prende e me desprende

GOZO VI

São de bronze os palácios do teu sangue

de cristal absorto ensimesmado

São de esperma os rubis que tens no corpo a crescerem-te no ventre ao acaso

São de vento - são de vidro são de vinho os líquidos silenciosos dos teus olhos

as rutilas esmeraldas que sozinhas ferem de verde aquilo que tu escolhes

São cintilantes grutas que germinam na obscura teia dos teus lábios

o hálito das mãos a língua - as veias

São de cúpulas crisálidas são de areia

São de brandas catedrais que desnorteiam

(São de cúpulas crisálidas são de areia)

na minha vulva o gosto dos teus espasmos

GOZO VII

São as tuas nádegas na curva dos meus dedos

as tuas pernas atentas e curvadas

O cravo - o crivo sabor da madrugada no manso odor do mar das tuas espáduas

E se soergo com as mãos as tuas coxas e acerto o corpo no calor das vagas

logo me vergas

e és tu então que tens os dedos agora em minha nádegas

GOZO VIII

Em cada canal a sua veia

o veio que intumesce no fundo da sua teia

Em cada vento o seu peixe no tempo que a água tenha

sedosa na sua sede viciosa em sua esteira

Da seda o tacto e o suco dos lábios à sua beira

como se fosse um beiral do corpo p'ra língua inteira

ou o lugar para guardar o punhal que se queira

Em cada punho o seu ócio

um cinzel de lisura

com a doçura do pranto da prata e bronze a secura

O travesseiro não apóia as pernas já afastadas mas ajusta as ancas dadas

Escalada que se empreende na pele das tuas nádegas

Em cada corpo há o tempo no gozo da sua adaga

Mas só no teu há o espasmo com que o teu pênis me alaga

GOZO IX

Ondula mansamente a tua língua de saliva tirando toda a roupa...

já breves vêm os dias dentro de noites já poucas.

Que resta do nosso gozo se parares de me beijar?

Oh meu amor... devagar... até que eu fique louca!

Depois... não vejas o mar afogado em minha boca!

GOZO X

São de alumínio os flancos e de feltro a língua

de felpa ou seda a abertura incerta que cede breve a umidade esguia presa no quente do interior da pedra

Ou musgo doce de haste sempre dura de onde pendem seus dois mansos frutos que a boca aflora e os dentes prendem a tatear-lhes o hálito e o suco

GOZO XI

Conduzes na saliva um candelabro aceso

um chicote de gozo nas palavras

E a seda do meu corpo já te cede neste odor de borco em que me abres

Sedenta e sequiosa vou sabendo a demorar o tempo que se espraia ao longo dos flancos que vou tendo

as tuas pernas vezes teu ventre

A tua língua vezes os teus dentes

na pressa veloz com que me rasgas

GOZO XII

São tuas as pálpebras dos meus dias

tal como a laranja do lago estagnado é a lua do lago ao meio dia quando o sol dos ombros está rasgado

São teus os cílios que as noites utilizam é tua a saliva dos meus braços

é teu o cacto que no ventre incerto debruça levar os seus orgasmos

Não tenho mais que te dizer das coisas que tudo o mais te faço eu deitada

Enquanto sentes que o teu corpo cresce por dentro do mundo na minha mão fechada

(Maria Teresa Horta)

7 de janeiro de 2011

À Ísis do Jun, um carinho

De presente à ti, um bonsai, que em meu pensamento, representa a submissão.

Hoje é o dia de aniversário da Ísis do Egito, a ÍsisdoJUN e quero registrar aqui minha admiração por ela e seu todo.

Comemoro seu nascimento e desenvolvimento porque entendo que o mundo e particularmente nosso gueto, necessita de mais pessoas leves e que possam alcançar alguns dos traços que fazem parte do seu jeito de ser.

- Ísis é uma submissa fervorosa em suas convicções e desde que a conheço, dedica GRANDE parte da sua energia com amor e muita paixão ao Dono, Jun Zurik.

- Tem personalidade forte o que não a impede de ser doce em sua essência.

- É uma profissional que se aplica em seus objetivos, convicções e realizações.

- Enquanto mãe é puro desvelo.

- Tem bom gosto estético e elegância comportamental.

- Tem posicionamentos definidos perante a vida e suas situações.

- Tem brilho de estrela anã e ao mesmo tempo, a sabedoria de um monge silente.

Por essas e outras razões, Shibumi e eu, desejamos que a Ísis receba hoje e sempre, a essência dos melhores e mais elevados votos, pois são esses os frutos que ela sabe semear e cultivar.

2 de janeiro de 2011

Se você quer brincar
e acha que com isso estou sofrendo,
se enganou meu bem,
pode vir quente que eu estou fervendo...

Balanço de 2010 -

Com essa virada de década ou de ano que hora acontece, andei conversando comigo mesmo, procurando fazer um balanço a respeito da vida e dos acontecimentos; os bons foram maravilhosos, os nem tanto foram muito bons e os ruins ou difíceis são sempre mutantes e acabam alcançando a marca da excelência já que contribuem e aperfeiçoam de alguma forma para o crescimento...

A vida me parece um gigantesco jardim e quanto mais dentro dele eu caminho, mais me encanto...Sinto-me agraciada, cheia de oportunidades para perceber pouco a pouco a sua amplitude... E esse imenso jardim se iguala ao Universo e tudo que nele possivelmente exista; cada indivíduo em seu microscópico mundo vive cercado por uma variedade incrível de pessoas com sua luz, cor e intensidade... São como satélites, estrelas anãs, ou poeira cósmica.. os fatos e acontecimentos seguem da mesma forma. Somos os criadores das nossas vivencias, passagens tão belas, tão harmoniosas, tão difíceis, chocantes, explosivas, revolucionárias muitas vezes, mas que em verdade, são extraordinariamente encantadoras... Intensas a ponto de nos lançar a estratosfera causando orgasmos mentais ou nos tirar do eixo com tanta fúria que em vórtice caímos nas mais profundas tristezas.

Curtir, pensar, sentir, rejeitar, construir, elaborar, sofrer, gozar, e tantas outras sensações, são posicionamentos que nos levam exclusivamente a dois lugares; crescimento e busca da plenitude ou a estagnação, que nada mais é senão abnegar a própria vida já que em cada momento, troca, conteúdo e grau de importância, depende de como recebemos ou compreendemos, permitimo-nos a aprender,fazer escolhas e tomar decisões.

Ainda que muitas coisas do dia a dia passem batidas, tenho por hábito, aprofundar. Rememorava aqui momentos recentes e bem distintos; dia desses Shibui falou; amar alguém é uma decisão pessoal... Noutro dia, recebi de outra pessoa uma crítica, daquelas embebidas em veneno de surucucu e noutro dia ainda, elogios rasgados de um grupo de amigos... Então há uma diversidade infinda de informações que chegam e cada uma delas que ouço, leio, vejo, sinto, estico meu pensamento até o último milímetro. Absorvo como esponja, ou como aquelas pedrinhas que quando atiradas num lago, saem quicando e expandindo em círculos o movimento da água. Busco nesses entremeios e arredores, os princípios, os motivos, as razões, os signos de cada informação seja vinda através de frase / palavra, fato, ação - espontânea ou não, ou qualquer outro meio que chegue até mim... Aí degusto, masco, digiro, concordo, discordo até obter meu próprio ponto de vista para que, dependendo do caso, eu aprenda ou delete.

Carrego a bandeira sobre a idéia de que tudo faz parte de uma mesma Unidade, onde um depende do outro para formar o todo e assim, crescer e aperfeiçoar... Por isso, por minha maneira de ser e por tantas outras razões, deliberei que a vida me encanta em qualquer sentido e em qualquer momento. Porque curtir parte desse aprendizado é, sobretudo, o que mais êxtase me causa.

Ao mesmo tempo, aqui do patamar de tempo da minha existência tenho noção da minha insignificância e o quanto ainda estou engatinhando. Sei o lugar que me cabe e que quando chegar a hora de ir embora, o meu estágio será de neófita e não terei aprendido ainda, a metade da metade da metade.

Em resumo, hoje, no primeiro dia de 2011, posso dizer com toda segurança, que eu sou de fato uma pessoa FELIZ... Uma aprendiz dando cabeçada de monte, mas muito FELIZ!!

30 de dezembro de 2010

nyssa e ternura

Desde o ano passado (faz tempo, né?) quero agradecer, mais que o selo presenteado (minha honra, meu encanto), pela companhia de vocês nesse ultimo ano, que transmitiram a cada contato, muito carinho e alegria, característica peculiar a vocês que contagiam e recheiam meu coração da melhor energia!

Agradeço sinceramente por TUDO, estrelas tão queridas!

Que todas as forças do Universo sigam mantendo-as assim, com esse jeito incessantemente leve e especial de ser!

Prêmio Certeza e Essência Absoluta,

por Iara - http://bdsmvenezuela0.blogspot.com/

"La Certeza Absoluta no es nada si solo usas la palabra, que por cierto está llena de un gran contenido, es una gran palabra por lo que concentra dentro de ella… No es una palabra o dos… la certeza absoluta es un acto de fé.
Para mi es un acto de fé, porque entregas tu mente, tu alma, tus emociones, tu cuerpo y todo lo que eres como un ser humano a una persona de manera voluntaria.
Fé?, si eso mismo, otra gran palabra que se usa en los temas religiosos. Que más fé que entregarte como persona completa. Entregar tus sonrisas, tus alegrías, tus problemas, tus miedos, tus desdichas, tus sentimientos, tu confianza… Y digo fé por una sola razón…porque lo haces sin saber que podria pasar mañana, mas tarde, dentro de un mes o dentro de unas horas. Es creer en algo que aun no habias visto, es creer en alguien que te guia a un camino que no conoces pero que a la larga sabes que era el correcto.
Fé ciega, certeza de que a quien entregas un corazón, una mente y un alma es la persona que sabes que te valora por hacerlo.
La Certeza Absoluta es la firme y absoluta convicción de que algo es Verdad, y si llevamos esa verdad a una persona dentro de esta temática, es obvio que la fé y la certeza absoluta es la que obstenta la sumisa o esclava hacia su Amo.
Es una sensación que se infiltra dentro de la razón y llega un momento que cada célula de tu cuerpo grita un nombre, y por mucho que quieras evitarlo y evadirlo rompe una a una las barreras de la mente que intentan evitar que siga adelante. Y allí es cuando te das cuenta que no eres tu que maneja el barco y tratas de amotinarte, y terminas justo donde ella quiere, encerrándote dentro de su camarote.
Y allí comienza el verdadero baile de tu ser, de tu alma, de tu corazón y de tu cuerpo… sin preguntas, o mas bien con todas las respuestas conocidas por aquel a quien das tu rendición.
Y piensas y vuelves a pensar, una y otra vez, y buscas razones lógicas e ilógicas, conjuntos y sub conjuntos, palabras que parecen las justas, resumes, sumas, restas y solo llegas a lo mismo a la Gran Certeza de que estás donde deseas estar, y entregas lo que deseas entregar y te abandonas y te rindes en las manos que sabes que no pueden dañarte porque no es su propósito.
Tener Certeza Absoluta es saber que eres parte de alguien, que aunque no lo tengas a tu lado por alguna circunstancia, sabes que piensa en ti, que te desea, que te añora, que te piensa y que no pierde oportunidad en el dia y la noche de hacértelo saber de alguna manera. Que si eso no puede suceder un dia por alguna razón sepas que no lo hace por nada malo, sino porque ha tenido un percance y esperas sus noticias con pasión y con entrega y sobre todo con ilusión.
Tener certeza absoluta es saber con los ojos cerrados que estés donde estés y que esté donde esté tu Amo siempre serás su esclava y el tu Amo. Y que lo sientas con orgullo y que vivas por eso y que sientas la necesidad de hacérselo entender de la mejor manera que puedas. Que se cuiden mutuamente, que se entreguen mutuamente. Que cualquier momento sea bueno para desarrollar complicidad, momentos de alegría, bienestar, paz y armonía.
No hay nada mas hermoso, que produzca mas libertad y que te haga sentir plena de dicha y amor… que saberte sumisa de la persona que en realidad sabes que te conoce, te escucha, te cuida y te respeta.
Es responsabilidad del Amo, entender que la confianza de su esclava es el regalo mas grande que se le pueda entregar. El sexo, los castigos y lo demás son solo el aderezo de lo que puede suceder en la vida cotidiana. Y está en el saber ser responsable, prudente, honesto, honorable y sobre todo hombre para fomentar en su esclava o sumisa palabras de confianza, situaciones de confianza, y momentos intimos que lleven a ese mismo nivel la relación de compenetración entre ambos.
Y no menos importante es la esencia de cada uno de nosotros, esa que te grita no importa donde estés, esa que te acompaña cuando caminas, esa que sabe lo que en realidad eres...
No importa cual sea tu rol, la esencia siempre te mostrará el camino, algunas veces fácil, otras veces tormentoso... jamás podrás escapar de ella. Pero si podrás pedirle el permiso de seguir un tiempo sin que te ahogue...para que así puedas canalizarla, entenderla y convivir en tus momentos de soledad con ella y no te dañe, sino que te ayude a crecer como persona.
Esa esencia de ser mujer sumisa fuerte y suave a la vez... de mujer entregada a los pies de quien adoras...
Esencia de mujer y espiritu libre de cuerdas y ataduras que percibes la vida por los ojos de quien te guía...
Fresca como una mañana de primavera, entre la brisa y el aroma de las nuevas flores...esa es tu esencia... esencia de mujer entregada...
Esencia que hace de tu entrega un arte que alimentas de instantes, de miradas, de esperas, de llanto y placer...
Pero sobre todo esencia de mujer... que aunque no sea sumisa siente, padece y disfruta de la misma manera y bajo sus propias premisas".

11 de dezembro de 2010

Somos dois... Somos um!

O homem é a mais elevada das criaturas.
A mulher, o mais sublime dos ideais.
Deus fez para o homem um trono;

para a mulher fez um altar.
O trono exalta e o altar santifica.
O homem é o cérebro; a mulher, o coração.

O cérebro produz a luz; o coração produz amor.

A luz fecunda; o amor ressuscita.
O homem é o gênio; a mulher é o anjo.

O gênio é imensurável; o anjo é indefinível;
A aspiração do homem é a suprema glória;

a aspiração da mulher é a virtude extrema;

A glória promove a grandeza e a virtude, a divindade.
O homem tem a supremacia;

a mulher, a preferência.

A supremacia significa a força;

a preferência representa o direito.
O homem é forte pela razão;

a mulher, invencível pelas lágrimas.
A razão convence e as lágrimas comovem.
O homem é capaz de todos os heroísmos;

a mulher, de todos os martírios.

O heroísmo enobrece e o martírio purifica.
O homem pensa e a mulher sonha.

Pensar é ter uma larva no cérebro;

sonhar é ter na fronte uma auréola.
O homem é a águia que voa;

a mulher, o rouxinol que canta.

Voar é dominar o espaço e cantar é conquistar a alma.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra;

a mulher, onde começa o céu.
Victor Hugo

20 de novembro de 2010

Desafio dos 7

A doce e apimentada lilica{D.E.} repassou-me uma brincadeira que corre por aqui chamada Desafio dos 7. São seis perguntas que devem ter sete respostas em cada questão e em seguida, repassar a três outras pessoas.

Letis gou lá pipou!

7 coisas que pretendo fazer antes de morrer:

aprender

conhecer outras culturas

aprender

nadar ao lado de uma baleia

aprender

publicar um livro

aprender

7 coisas que mais digo

Amor

Tru lu lú úúú

Tô com fome

Ai que lindo

Que calor

7 coisas que faço bem

A essa resposta pedi ajuda ao Dono, são opiniões dEle e a primeira resposta, disse que é segredo dEle... Pois é...

Boa submissa

Dirijo bem

Cozinho bem

Escrevo bem

Boa amiga

Boa mãe de humanos, caninos e felinos

7 defeitos meus

Ansiosa

Cabeça dura

Desligada

Apressada

Acredito em tudo

Sinceridade extrema

Meticulosa

7 qualidades

Amorosa

Destemida

Romântica

Perfeccionista

Responsável

Bem Humorada

Bom Gosto

7 coisas que amo

o Dono de mim

Submeter-me

minha filha

meus bichos

a Vida

A liberdade

Água

Em ordem alfabética, as três meninas a quem repassarei são pessoas que nunca conversei anteriormente, entretanto, aprecio por suas posturas, elegância e desenvoltura comportamental e de expressão, ética e outras qualidades:

(preciosa)_Sr.Dio

http://preciosasrdio.blogspot.com

PRINCESASR.WZ®