30 de março de 2008

Florbela Espanca

Muito a ver com a minha alma O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que nem eu mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade...sei lá de quê!

2 comentários:

Amar Yasmine do AQUILIS disse...

Eu sei como é isso... saudades as vezes até do que ainda não vivemos...

Doces besos, minha linda!

Isis do Egito disse...

Lindo esta teu blog!!!
Verdade, O escrito de Florbela Espanca, traduuz a angustia, a vontade e desejo....saudade!!
Beijosss carinhosos linda!
{ÍsisdoEgitoJZ